ENTREVISTA: A ligação de um festival ao seu público por Pedro Guilherme (diretor Festival Musa Casca


A 17ª edição do festival Musa Cascais acontece já nesta semana (de 2 a 4 de julho, junto à Praia de Carcavelos). Numa semana com vários festivais espalhados pelo país, este festival tem vindo a fidelizar cada vez mais público. Groundation, Steel Pulse, Jah Cure representam os maiores artistas do reggae presentes. Falámos com o responsável Pedro Guilherme para nos ajudar a entender o lema do festival.

pedrogui.jpg

APORFEST: Como tens sentido a evolução dos festivais desde 1999? Que diferenças encontras (no passado e atualidade) e o que isso contribuiu para o desenvolvimento do Musa Cascais?

Como em tudo o que acontece no nosso planeta, tudo está sujeito à mudança e os festivais não fogem disso. Hoje em dia toda a organização de um festival é mais estudada, mais estruturada, cada vez existe uma maior interdisciplinaridade entre as diversas áreas que compõe um festival. Existe uma maior preocupação com o público e com tudo o que rodeia. É um planeamento completamente diferente e com questões que antigamente não se levantavam.


Na minha visão o aparecimento de alguns festivais estrangeiros no nosso país foram também catalisadores para os nacionais começarem a posicionar-se de forma diferente. O MUSA CASCAIS foi evoluindo à sua dimensão, aprendendo com a experiência, própria e dos outros, a quem seguramente também ensina algo. No entanto, uma coisa não muda: O espirito festivaleiro mantém-se e recomenda-se!

Através das redes sociais, verificamos que o Musa Cascais é um dos festivais com maior engagement com o seu público. Como criaram esta relação e qual o critério diferenciador vosso e dos demais festivais? De onde vem o vosso público?

O nosso público vem de todo o lado. É uma comunidade que cresce a cada dia que passa. É um sentimento e uma experiência que se vivem e que se querem repetir! O MUSA CASCAIS é um festival baseado no voluntariado, organizado pela Criativa (associação sem fins lucrativos sediada em Carcavelos, Cascais) e é produzido com um grande amor à camisola pelos voluntários mais especiais do mundo. Eu penso que o público cresceu com este festival e tem um carinho e respeito muito grande pelo mesmo. Acima de tudo o público revê-se nos nossos valores e na nossa forma de estar,que se manteve ao longo da história do evento.



São dos festivais com mais edições consecutivas em Portugal. Sem naming sponsor,