A 2ª (e a 3ª) edição do Flower Power Fest. Entrevista: Sérgio Valadares (Diretor artístico)

11/08/2016

 

O Flower Power Fest nasceu como um festival para bandas de covers e conseguiu aproveitar o nicho e crescer no panorama dos festivais portugueses, conseguindo diferenciar-se e ter lugar numa localidade necessitada de programação cultural. Hoje está divergente, tem já bandas nacionais e internacionais reconhecidas. Vem aí a 2ª edição e falámos com o seu diretor artístico.

 

 

APORFEST: Vem aí a 2ª edição do Flower Power Fest. O que podemos esperar?

Sérgio Valadares - Nesta segunda edição do festival vão encontrar um festival em crescimento, mas que claramente se pretende consolidar. Com o 47º aniversário de Woodstock, o festival Flower Power Fest promete voltar a catapultar o Parque Central de Santo André (Santiago do Cacém), para a ribalta dos destinos que apresentam certames musicais de reconhecida qualidade, num dos mais belos parques de Portugal.

 

Que outras vertentes existem para além da música?

São muitas as novidades este ano para além da música, os festivaleiros poderão contar com exposições, workshops, insufláveis, jogos tradicionais e gastronomia. Para além de todas estas atividades culturais, existe uma em especial que se destaca, que é a concentração de Volkswagen Carochas, Pães de Forma, Lambreta e Vespas a nível Europeu, o European VW Show. De forma a que estas atividades cheguem ao maior numero de pessoas possíveis, a entrada do festival será feita de forma gratuita até as 17 horas, sendo que depois dessas horas só quem tem bilhete poderá assistir ao evento.

 

Foi mais difícil projetar e fazer cumprir esta edição ou a anterior? E Porquê?

Esta edição foi sem dúvida um maior desafio, principalmente devido à promoção que o festival teve, que adveio dos Iberian Festival Awards, onde o festival venceu a categoria Best Small Festival e foi a vencedora em Portugal na categoria Best New Festival, aumentando assim a nossa responsabilidade.

 

De que forma o prémio nos Iberian Festival Awards (Best Small Festival) vos ajudou em termos de divulgação externa, patrocinadores e apoio municipal assim como confiança do público?

O prémio que vencemos nos Iberian Festival Awards foi extremamente importante para o crescimento do festival, dando maior credibilidade ao mesmo e aumentando o público e consequentemente a nossa responsabilidade para com este.

 

O que podemos esperar no desenvolvimento futuro do festival?

O Flower Power Fest pretende ter um crescimento sustentado e medido, na medida em que o festival irá crescer consoante o público for crescendo também e assim ser permitida a sua evolução. A edição do próximo ano (2017) já está a ser preparada a pensar nesse mesmo crescimento, e já temos inclusive alguns nomes fechados, mas que ainda não podem ser revelados.

 

De que forma a Aporfest tem ajudado no desenvolvimento direto ou indireto do Flower Power Fest?

A Aporfest é uma associação que fazia muita falta nesta área, porque defende os seus associados e está sempre pronta para ajudar quando precisamos. Também é de notar a criatividade da mesma, constantemente a criar e a desenvolver várias ferramentas que ajudam a área a crescer, e todo o know how que têm acerca dos festivais.

Please reload

Notícias em destaque

Curso “Produção de Backstage em Eventos e Festivais" com Ingrid Berger (Rock in Rio, Jogos Olímpicos, Lollapalooza) - 7ª e 8ªs edições [Lisboa e...

December 9, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload