Opinião: Normas de Segurança em festivais - necessária (in)formação em todos os seus agentes

Devido aos mais recentes acontecimentos que voltam a por na ordem do dia as questões ligadas ao terrorismo associadas a grandes afluências de público (e onde os eventos são agora um ponto de ataque), e do qual enquanto APORFEST foi iniciado em 2016 uma consciencialização e discussão do problema, que teve também uma conferência subordinada a este tema, no último Talkfest, em março, com vários intervenientes especializados na organização dos festivais e a nível científico e empresarial na área de segurança, como António Nunes (Presidente OSCOT - Observatório de Segurança, Criminalidade Organizacional e Terrorismo) e Filipe Pathé Duarte (consultor e docente especializado Terrorismo), torna-se importante tecer algumas considerações surgidas em vários meios de comunicação uma vez que poderão dar uma imagem desvirtuada e errada desta problemática que tem de ser trabalhada e não ignorada.


Muitos promotores foram alvo de questões, alguns com receio de indicar problemas, outros de discutir de uma forma positiva e pública mas onde se verificou desconhecimento, nomeadamente no que se refere à legislação, procedimento e responsabilidade legais a ter