OPINIÃO: O encontro do analógico e do digital nos eventos de verão

Num contexto de festival, longe vão os tempos em que os bilhetes eram a recordação principal dos dias passados a ouvir os hits das nossas bandas preferidas e eram exibidos com orgulho nos nossos quadros de cortiça. Hoje em dia, o bilhete é apenas um meio de acesso ao recinto, nascendo assim a necessidade de criar elementos de recordação do evento e das marcas representadas.


Algumas marcas patrocinadoras dão o seu nome ao evento (naming sponsor), um passo significativo para obter um bom resultado nos estudos de Sponsoring Tracking que avaliam a recordação de marcas. Por essa razão, as marcas procuram activamente elementos que possam quebrar barreiras na aceitação da publicidade e aproximar a marca do seu público-alvo.


Os brindes/merchandising têm sido um forte investimento, que atraem facilmente os consumidores por cumprirem uma função, por serem úteis. No entanto, estes elementos dificilmente estabelecem uma ligação emocional entre o consumidor e o evento e a marca. Neste campo, surgiu recentemente no mercado português um produto que permite uma exposição subliminar da marca junto do consumidor por um longo período de tempo, falamos do Photoflyer. Um produto simples que é composto por uma moldura autocolante personalizável com uma fotografia FujiFilm Instax (parceiro oficial, assim como da Xerox).

 MTV Summer Sessions no Agua Moments

 

Este produto é uma tendência internacional nas acções de activação de marcas, uma vez que acrescenta emoção à relação do consumidor com um dado produto ou marca, gerando: uma interacção empática com os participantes; satisfação junto dos consumidores (por poderem guardar aquele momento para sempre); buzz junto do público de todas as faixas etárias que é rapidamente transferido para o mundo digital através das partilhas das fotografias entre si e nas redes sociais, assim como incentiva o uso de um determinado hashtag (e.g. o Alameda Beer Fest registou um crescimento de 300% na utilização do seu hashtag no Instagram através do Photoflyer). Há também espaço para as marcas explorarem outros modelos, nomeadamente: agregar ao Photoflyer cupões promocionais, inserir winning codes para activação nas redes sociais ou incorporar um íman para facilitar a sua afixação junto dos momentos mais marcantes do festivaleiro.

Photoflyer na 14ª edição do Festival MED

.
Deste modo, o Photoflyer apresenta-se como uma estratégia com potencial nos eventos de verão, por trabalhar de uma forma discreta o campo da memória, ajudando as marcas a alcançar resultados positivos na identificação da marca (brand recognition), na recordação automática (brand recall), e no aumento e reforço da notoriedade junto do seu público. Consegue também criar uma relação equilibrada entre o analógico e o digital, e por consequência, um sentimento natural de apego ao elemento oferecido pela marca. Afinal de contas, quem tem coragem de deitar uma fotografia fora?

Please reload

Notícias em destaque

Alterações ao Código de Trabalho na contratação colaboradores: Antes vs. Agora

December 11, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload