Artigo Científico: A exposição de música, ao longo da vida, afeta os nossos ouvidos?

Um estudo que analisou 4950 participantes entre os 17 e os 75 anos de idade e que teve como objetivo verificar de que forma se comporta o sentido auditivo dos humanos num conjunto de situações-chave: concertos, bares, trabalho e players de música. Todos os dias e a qualquer momento somos expostos a diferentes sons e com isso é importante saber o que faz surgir o "zumbido" e se está ou não relacionado o mesmo com a perda auditiva e com a elevada exposição à música enquanto atividade de lazer.


Créditos: Pedro Gama (Nos Primavera Sound 2017)


Os resultados, aferidos de forma online com recurso a um teste auditivo e diferenciação de sons e analisados por modelos regressivos, indicaram que 40% da amostra nunca tiveram incidências de "zumbido" e 29% já teve pelo menos uma incidência com duração superior a 5 minutos (resultados agravados em membros do género masculino), ajudando a perceber a relação entre zumbido e o tipo e duração da exposição musical que sofremos.


Palavras-Chave: Dificuldade auditiva; Internet; Aparelhos auditivos; Players de música; Speech-in-noise


Moore, D. R. et al. (2017). Socio-spatial authenticity at co-created music festivals. Hearing Research, Vol. 347, April 2017, Pages 18-27.

*Este e outros artigos científicos originais disponível aos associados (modalidades: profissionais e empresa/festival) na área reservada.