Há mais um novo player especializado em Cashless a atuar em Portugal

Dá pelo nome CASFID a empresa de tecnologia para eventos especializada na vertente cashless, controle de acessos e ticketing já altamente estabelecida em Espanha (tendo ganho alguns prémios nacionais e ibéricos nos Iberian Festival Awards) e que agora procura elevar a fasquia desta solução em Portugal com soluções personalizadas para cada festival.

 

Foi criada uma aliança estratégica com a PlayPlan Cultural, promotores na região da Galiza e que entre outros eventos, organiza o festival SonRías Baixas (Bueu - Pontevedra), para que se tornasse possível oferecer estes serviços em festivais e eventos juntando a experiência de promoção e produção de eventos juntamente com a experiência e garantia da tecnologia, diferenciando-se assim de outros players que oferecem soluções idênticas neste mercado.

 

Em 2018 esteve presente em mais de 60 eventos representando um crescimento significativo. A sua equipa e soluções de produto crescem e adaptam-se à medida que se trabalha com mais clientes, gerando sinergias e promovendo sempre a teoria do win-win, onde todos possam ganhar.

 

Como histórias de sucesso, cita-se o caminho feito com o Festival SonRías Baixas, o Medusa, o SinSal Son Estrella Galicia ou o Dreambeach Villaricos disponibilizando aqui flexibilidade de soluções integradas e tecnologia para eventos de pequeno, médio e grande formato, tendo feita a primeira incursão em Portugal, no pretérito mês de abril, no SWR Barroselas Metalfest - que representa o maior legado deste estilo música neste país. Nos Iberian Festival Awards foi já premiada com o melhor uso da tecnologia em festivais espanhóis (2018) e como melhor fornecedor de serviços em festivais na Península Ibérica (2019).

 

No SWR Barroselas Metalfest, foram realizados: trabalhos para assumir o controlo de acesso, com contagem em tempo real (o número de participantes, em vários espaços, era conhecido a cada momento); combinação com o sistema cashless formando-se um sistema misto no qual o uso de steels era permitido (moeda do festival) ganhando-se assim a confiança do público à medida que o festival avançava no número de dias de ocorrência; um controlo de vendas (bilhetes e bar) que permitiu ao promotor tomar decisões em tempo real.

Please reload

Notícias em destaque

TALKFEST'20 | Quarta vaga de oradores; Falta uma semana para o fim das candidaturas aos Iberian Festival Awards

November 13, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload