Ativar e recrutar em festivais. Entrevista: Inês Veloso (Randstad)

Ativar em festivais de música (na atualidade), exige um grande cuidado, preparação e percepção de estar ciente da gestão do risco que é comunicar com o público e ser escutado no meio de várias outras marcas que fazem o mesmo em simultâneo. Perceber que o público que estará no mesmo será o que a marca pretende para trabalhar nesse momento e após o festival é algo complexo e mais difícil é fazer com que este se entusiasme pela marca e escolha passar algum do tempo no seu stand. Falámos com Inês Veloso, diretora de marketing e comunicação da consultora Randstad em Portugal para compreender as razões que levam a marca a ativar nos festivais desde 2014.