O Nova Arcada Braga Blues cresce em 2019. Entrevista: Budda Guedes (diretor festival)

18/07/2019

Nem todos os festivais se resumem aos grandes hits conhecidos do rock e do pop. O estilo musical Blues é cada vez mais apreciado, e cada vez tem mais seguidores e apreciadores. Desta forma, pela 3ª vez ocorrerá o Nova Arcada Braga Blues precisamente em Braga, fruto de uma grande paixão por esse género musical por parte dos seus organizadores. Esta edição dará música em vários pontos da cidade de Braga durante 13 dias consecutivos (entre os dias 29 de setembro a 11 de outubro), numa promessa de vários concertos e workshops para conhecer o melhor do mundo dos blues e anunciou esta semana a sua cerveja oficial. Falámos com Budda Guedes, um dos seus responsáveis.

 

 

APORFEST: Vem aí a 3ª edição do Nova Arcada Braga Blues. O que podemos esperar e quais são as vossas expectativas?

Budda Guedes: Esta edição foi alargada a 13 dias, com mais atividades de criação de público e um concerto único concebido apenas para o Festival. De resto o festival mantém o seu formato que já deu provas de funcionar. Acrescentamos ainda o Altice Fórum Braga ao cartaz, que receberá dois dos concertos principais do festival.

 

Um recorde do nº de dias e concertos. Porque tomaram a decisão de espartilhar ainda mais o festival no tempo?

O festival pretende chegar ao maior número de pessoas possíveis divulgando o Blues. Grande parte dos dias extra de programação, são precisamente dedicados à criação de novo público. Assim sendo o festival abre com o programa “Vamos Falar de Blues”, que nesta edição conta com o lendário João Cabeleira dos Xutos e Pontapés, com o intuito de mostrar o que o Blues significa para aquele que é o mais icónico guitarrista nacional. Seguem-se 4 concertos explicados nas principais escolas secundárias da cidade, com o intuito de divulgar e explicar o género às camadas juvenis e com isso conseguir novos adeptos para o género e para o festival. A grande magia do festival está nos eventos de menor porte. É onde o público pode ver os artistas de perto, cheirar e sentir o blues na primeira pessoa. O festival culmina depois com os grandes nomes do Blues internacional e nacional nos três principais concertos ( Altice Fórum Braga e Theatro Circo).

 

O que destacam de programação e novidades para 2019?

O destaque terá que ir para o concerto concebido propositadamente para o festival: Portuguese Blues Reunion. Trata-se de um concerto onde Budda Guedes convida 2 grandes nomes da música nacional para juntos mostrarem várias caras do blues. Este ano contamos com Mário Laginha e Frankie Chavez, a apresentarem blues  seus e a tocarem alguns temas de Budda Guedes. Uma reunião à volta do Blues com uma banda nunca antes vista. Outro destaque será a Diunna Greenleaf, uma cantora norte Americana, multi premiada pela indústria do Blues que virá mostrar a faceta feminina e negra do Blues Americano. Paul Lamb & The Snake Skins é a maior figura da harmónica blues europeia. Já partilhou palco e estúdio com nomes gigantes da música, como Sting, Eric Clapton, David Gilmour, Supertramp, Mark Knofler, etc. O programa “Vamos Falar de Blues” é sempre um momento de destaque porque é irrepetível e altamente didático. Este ano contar com a presença do grande João Cabeleira é uma enorme honra para o festival. É o mais reconhecível guitarrista nacional, pelo seu fraseado e som. E surpreendentemente para muitos, o Blues está-lhe nas veias.

 

Desde o início que têm um naming sponsor agregado ao festival. Como é a vossa relação com o mesmo e como mantiveram essa relação até aqui?

Não poderíamos ter melhor parceiro. A Administração do Centro Comercial Nova Arcada tem sido incansável no apoio ao festival e tudo tem feito para que nada falte. São o parceiro ideal e estamos muito felizes por poder contar com o seu apoio.

 

O vosso público é apenas local ou vem de outras cidades e países?

O público é muito diversificado e vem um pouco de toda a parte. Maioritariamente o público é local, mas temos muitos espectadores que visitam a cidade de propósito para o festival. Tanto vindos de outros países como de outras cidades portuguesas.

 

Como fazem essa atração de público?

Sobretudo com uma programação de altíssimo nível artístico. Queremos que o nosso público possa ir às cegas a qualquer concerto do festival, pois sabe que irá ver blues ao mais alto nível.

 

O que podemos esperar no futuro, nas próximos anos para o vosso festival?

Mais blues, mais público e uma maior envolvência da comunidade no festival. O Nova Arcada Braga Blues é um festival para as pessoas, e por essa razão estamos muito empenhados em envolver todo o nosso público nos trabalhos do festival, fazendo disto uma festa de todos.

 

De que forma é importante o papel da APORFEST e dos seus eventos principais - Talkfest e Iberian Festival Awards - para o vosso desenvolvimento?

A APORFEST  e, sobretudo, o Talkfest e Iberian Festival Awards, conferem maior credibilidade ao evento e permitem que a indústria premeie a qualidade do trabalho que fazemos. Para além disso os serviços de consultoria e apoio que prestam às organizações é muito importante.

 

 

 

Please reload

Notícias em destaque

Intercâmbio Formativo e Cultural Portugal-Brasil - O Futuro próximo. Cursos e Masterclasses

July 7, 2020

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo