Vem aí o AngoPor, com duas noites de festival em Abril. O que é este conceito? Entrevista: Anabela Neves (porta-voz)

02/03/2020

O Festival AngoPor, com primeira edição marcada para 4 e 11 de abril (Lisboa - Pavilhão Carlos Lopes e Porto - Alfândega do Porto, respetivamente) terá como principal objetivo celebrar a comemoração da paz e união dos povos lusófonos no nosso território. O festival contará com nove artistas de Angola e Cabo Verde, entre os quais Maya Cool e Grace Évora e proporcionará 8 horas de música non-stop do público que a ele assistir. Entrevistámos Anabela Neves, porta-voz da Asdrubal Promotion (entidade organizadora do festival).

 

APORFEST: Em 2020 ocorrerão duas noites de AngoPor. Em que consiste o conceito deste festival?

Anabela Neves: O conceito consiste, por base, na comemoração da paz, na união dos povos. Abril é o mês da paz em Angola. Assim sendo, a Asdrubal Promotion, entidade tutora do AngoPor, quer através deste festival estender esta comemoração à sociedade portuguesa.

 

Como foi feita a programação destas noites?

Iniciamos este festival, no dia 4 de Abril, tendo como referência a data da assinatura dos acordos de Paz, de 2002, em Angola. Reunimos um leque de artistas, de referência nacional, que transmitem através da sua música este sentimento de paz e reconciliação. Estes espetáculos terão uma duração alargada entre as 23 e as 7 horas, com a ideia subjacente de unir todas as faixas, quer etárias, quer da sociedade. A escolha de duas localizações, nesta primeira edição do AngoPor, deve-se ao desejo de nos querermos aproximar do público e de nos darmos a conhecer, levando este festival da Paz ao maior número de pessoas possível.

 

 

 

De que forma o festival é projetado para decorrer nos próximos anos? Qual a vossa estratégia?

Para os próximos anos temos idealizados o alargamento dos dias de festival, fixados numa só localização; projetos inovadores com artistas de vários países e a junção de vários estilos de música, promovendo as relações interculturais.

 

Como verificam o panorama dos festivais em Portugal e porque escolheram Portugal para desencadear este projeto?

O panorama de eventos/festivais em Portugal é amplo e bastante envolvente. Iniciamos em Portugal  porque é um país  umbilicalmente ligado a África, recetivo, acolhedor e com uma cultura festivaleira em franca expansão.

 

 

Que itens de sustentabilidade podemos esperar no AngoPor?

O tema da sustentabilidade é uma das principais preocupações do AngoPor. Em todo o recinto serão colocados ecopontos para a devida canalização dos resíduos produzidos e só será utilizado material reciclado e reciclável. A publicidade ao festival será essencialmente através da via digital e no caso de utilização de cartazes serão produzidos com material reciclado e tintas biodegradáveis.

 

De que forma é feita a fidelização do público para o AngoPor?

A fidelização tem como base o tema do festival, assim como o estilo de música que vamos apresentar que tem sido pouco explorado nos festivais existentes em Portugal.

 

 

Como é que enquanto APORFEST e os seus eventos principais - Talkfest e Iberian Festival Awards - podem ser determinantes no vosso desenvolvimento e reconhecimento?

A Aporfest tem como associados os principais promotores da indústria do entretenimento. Estes  dois grandes eventos dão-nos visibilidade, a oportunidade de estarmos lado a lado com os melhores neste setor, de nos destacarmos e de consolidarmos o nosso projeto. 

 

 

Please reload

Notícias em destaque

Medidas excecionais e temporárias de resposta à pandemia COVID-19 no âmbito cultural (Governo, 26/mar)

March 27, 2020

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo