top of page

Entrevista: Paulo Jorge Silva (diretor Smart-Cup)

A utilização dos Copos Reutilizáveis em festivais é algo que veio para ficar e a pandemia não parou a velocidade da sua implementação. Em 2013, aquando da 2ª edição do Talkfest fomos o primeiro evento a utilizar o mesmo e nessa altura os receios ou dúvidas do setor e dos seus profissionais eram muitas. Hoje, passado quase uma década, esta ação é transversal aos festivais (independentemente do seu tamanho - pequeno ou grande ou do seu parceiro de bebidas) exigindo todos a sua utilização - não só devido a uma exigência do público, ou ação de marketing/comunicacional mas também devido realmente a questões de sustentabilidade. Há espaço assim no mercado para novos players e ideias e por isso ouvimos o diretor da Smart-Cup - marca com todo o processo nacional, que lhe confere uma vantagem aos restantes players e com modelos exclusivos.


1. O que é a Smart-Cup?

A SMART-CUP é uma marca 100% Portuguesa que pretende introduzir no mercado dos eventos, festas, festivais, festividades e praias um copo reciclável e reutilizável com características muito diferentes dos copos tradicionais já existentes no mercado. Este foi desenhado, fabricado e produzido exclusivamente em Portugal o que traz uma vantagem em relação aos projetos do mesmo mercado.

2. De que forma se distingue das demais empresas de Copos Reutilizáveis no mercado?

Julgo que se distingue através de quatro razões principais:

a) Copo mais amigo do ambiente (Conseguimos produzir um copo reutilizável cerca de 25% a 30% mais leve, logo com menos plástico. Por cada 100.000 copos reduzimos cerca de 1 tonelada de plástico na sua produção. Não é necessário nenhum acessório entre a fita de pescoço e o copo. A própria fita pode ser evitada, tendo nós outra solução mais sustentável;

b) Copo mais amigo da qualidade das bebidas (Devido ao seu design e tecnologia incorporada todos os modelos conseguem manter a bebida gaseificada [cerveja] viva durante mais tempo);

c) Copo mais amigos do utilizador ("Mãos livres" sempre, existindo uma fita de pescoço nada mais é necessário para pendurar o copo. Não existindo fita de pescoço, temos uma fivela que pesa 1g que permite "mãos livres" duma forma mais sustentável. Existem modelos onde temos uma fivela incorporada no próprio copo;

d) Copo mais amigo do vendedor (alguns modelos permitem que uma pessoa possa transportar até 6 copos [3 por mão] diminuindo as tradicionais filas e tempo de espera nos pontos de venda. Gostaria de salientar ainda que todos os modelos são compatíveis com a venda ambulante, mais conhecida como "mochileiros")

3. Esta área, é uma área de futuro? Qual a evolução das práticas de sustentabilidade?

Penso que sim uma vez que a possibilidade "mãos livres" sem acessórios é algo que imagino vir a ser o "novo futuro normal" neste setor. Copos mais leves, menos plástico e menos acessórios faz parte da evolução ao nível da sustentabilidade, o nosso pequeno contributo para um futuro realmente melhor.

4. Porque é que ainda não é unânime a sua utilização e aceitação do público em festivais?

A Smart-Cup era para ser lançada no mercado em Março de 2020 mas tal não foi possível devido à situação pandémica que todos vivemos. Na realidade só aparecemos ao público (internet, redes sociais e comunicação externa) no inicio do passado mês de Maio 2022, como tal ainda é desconhecida da maioria dos possíveis interessados.


5. Vamos ver a Smart-Cup em que eventos ao longo deste ano?

Sinceramente penso que não vai ser fácil a nossa presença nos eventos deste ano porque 2022 vai ser um ano muito difícil para qualquer novidade nesta área. Acho que grande parte dos eventos em 2022 irão ser preenchidos com tudo o que não aconteceu em 2020 - será um 2020 em 2022 onde quase tudo já está mais do que definido, havendo espaço menor para novos players.

6. De que forma a APORFEST e os seus eventos profissionais Talkfest e Iberian Festival Awards podem ser elementos de apoio ao desenvolvimento da vossa marca?

É de extrema importância dar a conhecer a existência da Smart-Cup aos festivais e que estes possam ter a nossa informação e perceber o que podemos proporcionar de forma diferente. Pretendemos que a APORFEST além de divulgar nos seus canais possa indagar-nos para orçamentos e elucidar aquilo que fazemos de diferente.


Comments


Notícias em destaque
Notícias recentes
Arquivo
Procura por Tags
Segue-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page