OPINIÃO: Implementação dos Estudos de Mercado nos Festivais de Verão

A popularidade dos festivais de verão tem vindo a aumentar todos os anos, e são nos dias de hoje um dos eventos mais esperados do ano. É manifesta a multiplicação de eventos culturais disponibilizados à escala nacional, em diferentes estilos e com diferentes características e potencialidades. O conceito de Festival de Verão, já enraizado na cultura nacional, é cada vez amplo, com uma clara aposta na diversificação da oferta quer no que diz respeito aos estilos, quer aos públicos-alvo.


Conhecer as intenções e expectativas de possíveis consumidores permite a qualquer organização ligada ao conceito conhecer e melhorar aspetos relacionados com a oferta. Para as organizações dos festivais os objetivos de analisar os eventos poderão resumir-se em: melhorar o desempenho da organização; aumentar o grau de satisfação dos consumidores, melhorar a eficácia dos serviços disponibilizados; otimizar recursos; compreender o comportamento e as expectativas do público. As vantagens de estudar o festival podem desdobrar-se em vantagens para a própria organização e para a visão exterior da mesma.


A nível interno

> Capacidade de otimizar a angariação de mais clientes, de novas parcerias e artistas

> Melhorar o funcionamento da organização

> Prever e reduzir custos e reclamações

A nível externo

> Melhoria da imagem do evento e do prestígio da organização

> Melhorar a capacidade competitiva nacional e internacional

> Reforço da confiança de atuais parceiros

Conhecer previamente o público permite a cada organização, segmentar-se e diferenciaram-se. A cada ano organizações e patrocinadores investem mais nestas atividades e têm mais cuidados em criarem abordagens mais criativas de forma que envolvam o público-alvo.


As Marcas nos Festivais de Verão


O patrocínio é utilizado para obter publicidade favorável às empresas/marcas, dentro de um segmento-alvo específico, através do suporte a uma atividade que não está necessariamente ligada ao core business da organização. Para além da disputa entre festivais concorrentes, verifica-se nesta área, uma forte disputa entre marcas que concorrem, não pela sua quota no mercado onde atuam, mas pela posição referente a cada público-alvo. Neste território, a multidados.com conseguiu aferir no seu estudo pré-festivais de verão que a SuperBock e NOS (11,2%), Vodafone (10,9%) e MEO (10,25) não concorrem entre si para ganhar quota de mercado, mas concorrem para ganhar posicionamento e imagem de marca, uma vez que registam os melhores resultados quanto à associação/recordação da marca nos festivais. As avaliações da eficácia dos patrocínios nos festivais medem-se especialmente através da notoriedade, um aumento da notoriedade pode em muitos casos, ser capaz de influenciar o processo de decisão.

Os objetivos do patrocínio são os mais variados:

  • Notoriedade – aumento ou construção da notoriedade, memorização, informação.

  • Exposição de Media – cobertura /exposição de media, alcance de target específico

  • Imagem – sugestão de imagem específica, mudança, construção, desenvolvimento ou fortalecimento da imagem da marca. Construção de goodwill entre decisores

  • Social – resposta às necessidades de proximidade expressas pelo ambiente

  • Fidelização – criação de fidelização

  • Hospitalidade – Proporcionar experiências aos decisores e consumidores

  • Vendas – aumento das vendas