Ambiente - O público dos festivais está diferente!

O público que frequenta os festivais de música em Portugal está e comporta-se de forma diferente. Potenciado pelos novos hábitos de sustentabilidade criados pelos promotores (e.g. copos reutilizáveis, zero desperdício alimentar, água potável disponível, casas-de-banho sem químicos) ou por estarmos presentes por uma maior consciencialização daquilo que são as consequências dos nossos comportamentos temos verificado este ano três fatores constantes:

> mesmo em festivais que não promovam a utilização de copos reutilizáveis, é o público que muitas vezes leva o seu copo (ainda de plástico) para os bares e indica que não deve ser dado outro copo;

> recusa do público em aceitar palhinhas para as bebidas;

> o lixo presente nos recintos, em festivais com comportamentos sustentáveis evidentes ou não, é muito menor.


Deixamos dois exemplos tendo por base o que ocorreu no último fim de semana na capital - o Arraial Pride (entrada livre - que movimentou 30 mil pessoas em doze horas) e o Rock in Rio (entrada paga - que recebeu mais de 150 mil pessoas nos primeiros dois dias da sua edição). O primeiro, com uma produção de menores recursos económicos e uma estrutura à base de voluntários