Artigo Científico: Streaming Vs. Indústria da Música

20/07/2016

Serviços de streaming que dependem de taxas pagas por subscritores ou de publicidade (e.g. Spotify; Tidal) são um tópico com alguma controvérsia para a industria da música na atualidade, porque se por um lado estas plataformas aumentam e tornam mais fácil que a música chegue ao seu público-alvo, por outro lado faz com que as vendas através de outro tipo de canais de distribuição (como cd’s ou compras online) diminuam fazendo assim com que a receita da banda possa também ser reduzida.

O artigo científico que esta semana partilhamos é o primeiro estudo realizado que pretende saber qual é o impacto das plataformas de streaming na receita total da indústria da música - conteúdo gratuito ou conteúdo pago. Para alcançar este fim foi monitorizado um painel de 2500 consumidores de música durante mais de um ano. A conclusão a que os autores chegaram com este estudo é que estas plataformas gratuitas são as únicas que afetam a receita da indústria, contudo as plataformas pagas compensam em muito esse impacto causado pelas gratuitas tendo assim um efeito muito positivo para a indústria da música em geral.

 

 

Palavras-Chave: Distribuição digital, Canais de distribuição, Conteúdo gratuito, Indústria da Música

 

N. Wlömert & D. Papies (2016). On-demand streaming services and music industry revenues —Insights from Spotify's market entry. Journal of Research in Marketing 33 (Pp 314-327).

 

*artigo original disponível aos associados (todas as modalidades)

Please reload

Notícias em destaque

TALKFEST'20 | Quarta vaga de oradores; Falta uma semana para o fim das candidaturas aos Iberian Festival Awards

November 13, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload