Mantenha-se seguro na próxima época de festivais. Um guia de 10 passos para o festivaleiro

31/05/2017

A segurança em eventos de larga escala e com grandes concentrações de público está a ser um tema muito discutido nos últimos meses devido ao aumento de ataques terroristas na Europa. De modo a garantir que se mantém seguro da melhor forma e que (re)age de forma positiva em caso de emergência, elaborámos este guia. Este irá ajudá-lo a estar atento ao que o rodeia de modo a  garantir que se diverte, vibra e dança ao som do concerto que quer ver e está seguro, assim como os seus amigos, na próxima época de festivais em Portugal.

 

Faça download deste guia > AQUI

 

______________________________________________________________________

 

 

1. Respeitar os postos de revista e os seus profissionais

As revistas do público e postos de controlo efetuados por elementos de segurança privada e entidades policiais à entrada de um festival têm como fim mantê-lo a si e aos seus amigos seguros no festival e quanto mais rígidas (e.g. revista corporal e a nível de acessórios de vestuário ou malas) forem maior a fiabilidade das mesmas. Para desfrutar do festival de modo despreocupado e não perder nada dos seus concertos favoritos, vá com tempo e  tenha sempre o seu bilhete à mão.

 

2. Cumprir as regras indicadas

Trazer objetos proibidos, por lei, para o festival, como drogas, armas, objetos perigosos ou alvo de fácil arremesso e outros proibidos pelo próprio festival (verificar sempre esta lista previamente no website ou rede social oficial do evento, pois sofre alterações de festival para festival) causarão um impacto nas filas de entradas, provocando demoras desnecessárias na sua entrada e na de outros festivaleiros. Em geral, no próprio recinto do festival ou na sua entrada existem gabinetes de segurança, de polícia, bengaleiros ou perdidos & achados da organização de modo a assegurar que cada pessoa possa usufruir de um festival seguro. Todos estes profissionais querem o melhor para si e para todos e por isso trate-os com respeito e alerte-os de algum problema ou situação estranha que esteja a acontecer.

 

3. Saber onde estamos

Ao chegar ao festival é importante que tenha uma visão geral do seu recinto, verificando onde ficam os Wc's, tenda de primeiros socorros, localização base dos elementos de segurança e verificação da planta do recinto e/ou plano de emergência ou fluxos de público indicados pela organização em caso de emergência.

Deverá estar sempre atento quando passeia pelo recinto ou anda pelas zonas de restauração, diversão ou outras e identificar as saídas de emergência para poder reagir e saber que direção tomar a qualquer momento numa situação de evacuação.

 

4. Manter-se em grupo

À partida estará acompanhado de amigos ou familiares e para que possa usufruir da melhor experiência em conjunto será importante e determinante o fator comunicação. Decidam, assim que chegam ao festival, um meeting-point em caso de alguém se perder do grupo, querer ver outras coisas ou caso não consigam comunicar por falta de rede (e.g. muitas comunicações telefónicas no mesmo espaço) ou falta de bateria nos telemóveis. Aproveitem as redes sociais (e.g. facebook, whatsapp) para criar um grupo específico e gerar a maior qualidade possível nas comunicações.

 

5. Criar uma lista física de contactos telefónicos

Muitas das pessoas perdem os seus telemóveis nos festivais ou a sua bateria gasta-se. É por isso uma boa ideia ter uma lista de alguns números de contacto importantes (de pessoas que vão ao festival consigo e outros que não vão consigo mas que cuidam de si) e em caso de necessidade contactar os mesmos de modo a encontrarem-se ou informar sobre o seu paradeiro.

 

6. Ser paciente

Se está na fila para verificações de segurança, na fila para os Wc's, para se alimentar num dos espaços da zona de restauração ou o seu artista favorito ainda não entrou em palco, seja paciente e leve isso de forma positiva. Cada profissional do festival está lá para dar o seu melhor e do festival que representa e grande parte deste sucesso depende também de si. Nem tudo corre como o planeado, nomeadamente em situações de muito público e importa por isso ajudar bastando ser compreensivo e paciente - vai ver que o dia ou noite correrá melhor e terá mais sorrisos de volta!

 

7. Manter o controlo e consciência plena numa situação de pânico

Em caso de situações de pânico (instintos comportamentais em massa, num mesmo período de tempo), tente sair com segurança do local. É aconselhável evitar o foco de instabilidade, para onde já irão as forças competentes (e.g. emergência, bombeiros ou polícia). Avance, neste tipo de situações, para fora da zona de risco e onde se mantenha confortável (e.g. junto ao término dos perímetros de segurança, longe de estruturas arquitetónicas). Volte apenas se a situação estiver terminada e se existir autorização e validade pelas equipas de segurança.

 

Deverá ter consciência que perante alturas de maior sugestionamento desta temática, todos nós nos sentimos mais inseguros, pelo que é importante conseguir distinguir o que é um alerta verdadeiro e com sentido do que é um simples susto, mas em que ambos poderão causar o caos se não forem bem analisados. São muitos os casos deste tipo de situações, de pânico, em que as consequências são mais trágicas pelo pânico causado e não por aquilo que lhe deu origem, que muitas vezes não passou de um erro de perceção.

 

8. Evitar situações de perigo e reporte tudo o que pareça suspeito

Se encontrar alguém com comportamentos aditivos (e.g. álcool; drogas) desadequados ou com indicações agressivas e suspeitas, mantenha a distância e reporte imediatamente aos elementos de segurança ou polícia. Não se envolva em desacatos para sua própria segurança.

 

9. Não stressar

Se alguma situação stressante surgir, algo que não estava planeado, tente manter a calma respirando pausadamente e estando perto dos seus amigos/ familiares. Juntos poderão dirigir-se para um local com menor fluxo de público ou para a saída de emergência mais próxima até a situação normalizar.

 

10. Ser o principal protetor de si mesmo

Esteja atento ao que o rodeia e aprenda a detetar os indicadores de uma situação potencialmente crítica. Essa é a melhor segurança pessoal e aquela que lhe estará mais próxima. Aposte na prevenção de algo e não na sua resolução, evite o problema e não responda perante este. A resposta deverá ser dada pelas entidades competentes.

 

Mantenha estes pontos em atenção e partilhe-os com os seus amigos para ter uma época de festivais segura. Acima de tudo, divirta-se!

Please reload

Notícias em destaque

TALKFEST'20 | Quarta vaga de oradores; Falta uma semana para o fim das candidaturas aos Iberian Festival Awards

November 13, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload