Os festivais em Portugal estão a alterar os seus horários e as rotinas do público?

Há uns anos seria impensável ter festivais em Portugal que começassem antes da hora do jantar e com isso já ter público e uma sala ou um recinto composto, tal como aconteceu no último EA Live em pleno Coliseu dos Recreios.

 

São mais as exceções que confirmam ainda a regra, mas significa talvez uma alteração que poderá expressar muito para esta indústria - os promotores querem aumentar o nº horas de programação de forma a potenciarem receitas (e.g. bar, food court, merch) advindas de maior tempo de permanência do público e ligação destes com as marcas patrocinadoras e o público cada vez mais imerso em turistas atinge um novo equilíbrio procurando estar nos eventos culturais mais cedo.

 

Vamos a exemplos, o Nos Primavera Sound começa logo pela tarde a programação em vários palcos, assim como o Nos Alive; o Rock in Rio, abre este ano portas três horas mais cedo que as anteriores edições; Artes À Vila e Med colocam programação cultural diurna e os festivais Lisb-On e Out///Fest colocam na sua programação, desde as primeiras edições, um sentimento de aproveitamento dos principais artistas antes do sol se pôr. Mas existem excecões, nomeadamente nos festivais eletrónicos (de EDM) que colocaram as suas principais atuações para mais tarde assim como o Meo Sudoeste que é cada vez mais um festival noturno, em termos das concertos do seu alinhamento.

 

Há uns anos a Blitz acompanhava um festival e o seu report dizia que na zona de restauração à hora de jantar "o Inglês e o alemão já tinham saído, o português estava a começar e o espanhol ainda nem tinha chegado ao recinto". Talvez essa diferença já não exista tanto mas a verdade é que estes hábitos culturais sempre influenciaram a forma como ouvimos música e com o aumento do número de festivais urbanos, por entre prédios e cidades, a par da oferta de mobilidade, os hábitos tiveram de ser antecipados para o conforto de todos.

 

Esta tendência virá então para ser regra ou não?

 

 Créditos: Darcília Matos (Aporfest - Ea Live - 2018)

 

Please reload

Notícias em destaque

TALKFEST'20 | Quarta vaga de oradores; Falta uma semana para o fim das candidaturas aos Iberian Festival Awards

November 13, 2019

1/10
Please reload

Notícias recentes
Please reload

Arquivo
Please reload